quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Um barco de fotos

Quando me chamaram para uma viagem pela Amazônia nessa primeira metade de janeiro, eu imaginei que seria uma senhora oportunidade para tirar fotos de paisagens monumentais e paradisíacas, no entanto, acho que as fotos mais bonitas que consegui clicar durante essas férias fugiram à essa regra turística e acabaram se concentrando nos olhares inocentes e curiosos que encontrei dentro de um barco no Rio Amazonas que tinha saído de Manaus, capital do estado, e rumava para Santarém, no oeste do Pará, numa jornada de um dia e meio em que tivemos que dormir em redes sentindo o balanço do rio.







O barco tinha três andares. Ficamos no terceiro, perto do bar e da música alta. Os andares do meio e o "térreo" eram constituídos basicamente por famílias que estavam indo visitar parentes em outras cidades. Algumas levavam colchões, camas e até uma Smart TV de 40 polegadas. Volta e meia eu largava meu livro, fugia do sono da rede ou do bate-papo pra passar o tempo, pegava minha câmera e ia ficar um tempo nesses andares para observar. Assim, as pessoas já iam se acostumando com o meu papel de fotógrafo e "estrangeiro". Tirar fotos de crianças, especialmente tão de perto (minha lente é a basicona que vem no kit), é sempre muito delicado e sempre rola um medo de ser hostilizado pelos pais, mas depois de um tempo ali conversando com o pessoal e se integrando ao meio, as coisas ficam mais fáceis e os cliques ficam inclusive menos exóticos e menos distanciados.

Esta última foto é de longe a minha predileta, mais pela lembrança que tenho dessa menina do que pela foto em si. Ela não parava quieta, sempre pulando de rede em rede, colo em colo, brincadeira em brincadeira. Não trocamos uma palavra, somente esse olhar quando estávamos atracados na cidade de Óbidos e ela, sentada no colo do avô, assistia às pessoas entrarem e saírem da embarcação com uma ávida curiosidade até que se deparou com minha câmera. É a mesma menina de bocão aberto na foto com as uvas.

Enfim... Também tirei as tais fotos turísticas que podem ser conferidas aqui.

Nada como sair um pouco do quadrado de concreto.

É isso! Digam o que acharam! Para comentar é só escrever aí embaixo e selecionar o perfil ao lado do "Comentar como".
Caso não tenha conta no Gmail ou Google+ é só usar a opção "Nome/URL" (não precisa preencher o campo URL)

Abraços e bom ano a todos!

7 comentários:

  1. Lindas fotos, Cajo!! Minha favorita foi a penúltima. O olhar curioso, a água em movimento... curti muito! Parabéns! Mandou muito!!

    ResponderExcluir
  2. Lindo demais, Cayo ... uma curiosidade: vc falava pros pais das crianças que queria fotografá-las? Ninguém achava estranho?? Deixavam na boa?? A desconfiança que eu teria se alguém viesse tirar fotos do meu filho é doideira de paulista paranoica?? :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não pedia não, Mel. Ia ficando lá e clicando. A maioria nem ligava e não tive problemas com ninguém. Acho que depende da postura, sei lá...

      Excluir
  3. Wow!!! Maravilhosas!!! E que oportunidade!!!

    ResponderExcluir
  4. Amei, Cayo!!! Parabéns pelo olhar, pela sensibilidade!...

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sua postura em interagir com as pessoas do barco e das fotos de crianças lindas.

    ResponderExcluir

Não perdoe... Comente!