segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Tem essa menina que eu sigo no Instagram (ou) O cotidiano em 1000 caracteres com espaço

Tem essa menina que eu sigo no Instagram. Dessas pessoas que você vai seguindo e não lembra mais quem começou a seguir quem. Vegetariana, quiçá vegana, sempre com fotos nos picos veegan da cidade. Tatuagens, bonita, parece alta. Tipo paquita. Paquita com tatuagens. Com tatuagens e vegana. E amante dos animais. Mora perto de mim (ou trabalha). Sempre com fotos de lugares perto de casa. Não sei o que faz da vida, mas tem muitas tatuagens, não come nada que tenha um rosto. Deve ser alta e, parece, tem um namorado. Numa foto dengosa dela o beijando numa piscina, ele comentou tentando retribuir: Eu não mereço você.
Péssimo.
Ela não é de postar muitas fotos com ele. Posta mais das tatuagens, dos lugares onde come e perto da minha casa.
Acho que dia desses, saindo do prédio, topei com ela. Ia lhe chamar pelo nome, como velhos conhecidos (não somos?) mas a prudência chamou primeiro. Não seria louco?
Volta e meia ela curte uma foto minha. Não deve tergiversar tanto quanto eu.
Deve ser o verão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não perdoe... Comente!