terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Fui a uma festa de aniversário semana passada (ou) O cotidiano em 1000 caracteres com espaço

--> -->
Fui a uma festa de aniversário semana passada. Dessas no apartamento da aniversariante que, por alguma magia, seja classe ou simpatia, conhece vários amigos meus de universos bem distintos. Estava meio alto por conta dum outro evento. Ao longo da festa me deparo com um cara que conheço mais pelas postagens virtuais. Sabia que ele tinha uma namorada de séculos, que conheci antes dele, mas onde estava ela? Olho pros lados e vejo uma moça parecida. Deve ser ela. Logo esqueço.
Mais tarde, mais bêbado, vejo os dois no mesmo ambiente. Ele conversa com alguém e ela com uma outra pessoa. Olho para ela num apelo do modo “Oi, lembra de mim?“ Ela percebe meu olhar insistente e me encara. Faço um gesto de “Tudo bem?“ e ela responde sem entender muito bem. Saio de cena prevendo o pior.
Na saída, vou me despedir dele.
“E sua namorada?”
“Terminamos...”
No meu mundo, ela conhecia a aniversariante.
“Mas... Ela está aqui?“  pergunto.
“Ela?” espantado “Não...” completa.
Saio de cena constrangido e cambaleante.